Burrice de Dante é irritante e inverossímil, mas não prejudica reta final de "A Regra do Jogo"

Por: Guiga Bates, 17/02/2016

Marco Pigossi
O capítulo desta terça (16) de "A Regra do Jogo" pegou fogo. Depois de tanto tempo uma sequência digna e interessante de se ver na novela. Diálogos intensos e atuações incríveis foram as marcas da "Bomba Caseira".

Kiki (Deborah Evelyn) botou a cara para fora e resolveu aparecer na mansão do Pai, dando início a um pé guerra contra o vilão Gibson (José de Abreu). Dante (Marco Pigossi), seu filho adotivo e policial lerdo da trama partiu pra cima dela num interrogatório alucinante atrás de respostas que ele anda a procurar desde o início da novela. As respostas sempre estiveram na cara do "bundão". Orlando (Eduardo Moscovis) emocionado!

Numa cena, Kiki disparou contra Gibson de cara para o Dante: "Vocês realmente não conhecem o doutor Gibson, ele é o chefe, ele é o pai... Pai da família". Gibson arregalou os olhos e você na certa foi a loucura. E o tapado do policial não captou a mensagem. Ah, gente! Sabemos que é novela, mas tanta ingenuidade e burrice dessa forma é irritante e inverossímil. Como alguém consegue ser tão tapado assim? Ainda mais policial que vive a investigar. Só mesmo em novela.

A situação mental do Dante nos lembra a patacoada da Nina (Débora Falabella) em "Avenida Brasil"(2012), quando ela, igual uma barata tonta. corria para cima e para baixo com aquelas fotos da Carminha (Adriana Esteves), O público tirou o maior sarro da falta de um pen drive.

Essa asnice encarnada no personagem de Pigossi não passa de uma artimanha clichê do autor para segurar a trama e o telespectador até o grande clímax. No fim das contas, o suspense é sadio e tempera a reta final. Se você fica agoniado com o descobre mas não descobre, imagina quando o Dante acordar? Vai render! Daqui até lá, paciência, falta pouco!

Comente abaixo no Disqus!
Tecnologia do Blogger.