Após levar xeque mate, Globo mudou “A Regra do Jogo” e conquistou o telespectador

Por: Ton Estevão, 09.02.2016



O Brasil parou quando viu pela 1°vez na TV a chamada da novela “A Regra do Jogo”, que na ocasião se tornou um dos assuntos mais comentados do Twitter. O teaser mostrava um grande tabuleiro onde os personagens da novela divididos entre o bem e o mal duelavam entre si. Giovanna Antonelli foi apresentada como uma possível grande vilã, que manipularia à todos. Ao final como música para os ouvidos ouvia-se: “do mesmo autor de Avenida Brasil”. Foi a melhor chamada de uma novela que já vi.

A trama tinha como missão recuperar os índices de audiência perdidos pelo mega fracasso “Babilônia”, novela de Gilberto Braga. Além disso, deveria conter o êxodo do telespectador que mudava de canal para assistir “Os Dez Mandamentos” na TV Record.

A expectativa logo se transformou em decepção. Com uma trama policial complexa, protagonistas chatos e sem personalidade definida e uma vilã inexistente, a grande aposta da Globo para recuperar o horário levou xeque mate antes mesmo de começar a jogar.

Mas o xeque mate de “A Regra do Jogo” diferente do jogo de xadrez não foi o fim para a trama de João Emanuel Carneiro. Com a paciência de um jogador, o autor fez gradualmente ajustes em diversas áreas da trama para conseguir reverter a queda de audiência e a fuga do telespectador.

Após revelar que Gibson (José de Abreu) é o pai da facção, o próprio autor anunciou que a novela mudaria o foco e a verdadeira faceta de Romero (Alexandre Nero) seria revelada. O ponto alto da revelação aconteceu no capítulo de sexta-feira (05), quando o vilão foi desmascarado pela mulher Tóia (Vanessa Giácomo) e preso pelo filho Dante (Marco Pigossi). Dante finalmente deixou de ser o policial tapado que foi por tantos capítulos, quando convivia com criminosos e entregava de bandeja suas investigações sem sequer desconfiar de nada. Aleluia!

Chega de ser chata. Tóia é uma das mudanças
de “A Regra do Jogo”
Tóia por outro lado vem dando sinais que quer se livrar de vez do apelido “Chatóia” que ganhou do telespectador. No mesmo capítulo de sexta-feira (05), a atriz Vanessa Diácomo deu um show de interpretação ao desmascarar o marido em público.

Atena, personagem de Giovanna Antonelli, se não é uma grande vilã como esperávamos, pelo menos não é mais aquela personagem apagada que só era lembrada pela risada surreal. Teve destaque ao ser traída por Romero e agora vai assumir uma nova identidade para ajudá-lo fugir da prisão. As mudanças irão incluir até a cor do cabelo, Atena vai ficar morena para a fase final da personagem.

Ainda estão em “A Regra do Jogo” o péssimo núcleo de humor que mais parece um quadro do antigo “Zorra Total” e o núcleo da favela que lembra o programa “Casos de Família” do SBT. O autor tem conseguido dosar as partes chatas da novela para não comprometer os capítulos.

É claro que não podemos esquecer também que praticamente não há mais concorrência no horário. Com uma péssima novela infantil no SBT e a reprise de uma série bíblica na Record fica bem mais fácil para trama global crescer em audiência.

Em dezembro, após dezessete semanas no ar, “A Regra do Jogo” finalmente conseguiu superar a média da novela Babilônia, que foi de 25 pontos. Nas últimas semanas, a novela tem registrado índices superiores a 30 pontos chegando a incríveis 35 pontos de audiência e picos próximos a 40 pontos em algumas ocasiões.

Com previsão de término para março/2016 a média geral da novela continuará longe da meta de 35 pontos estipulada pela Globo. É provável que fique mais próxima da média vergonhosa da novela “Babilônia”. Diferente de sua antecessora, “A Regra do Jogo” será lembrada por todos por seu poder de recuperação. A novela que logo no início levou um xeque mate, mudou as regras do jogo e conquistou novamente o telespectador.
Tecnologia do Blogger.