"Amor & Sexo" está apelando ou quebrando tabu ao exibir peladões na TV?

Por: Guiga Bates, 16/02/2016

Reação de Xico Sá, Mariana Santos e José Loreto
A 9º temporada do "Amor & Sexo" voltou causando polêmica, como sempre! Chocando a tradicional família brasileira e ao mesmo tempo fazendo a alegria que dos curtem um tema mais apimentado na TV.

Na edição deste último sábado (13), em sua abertura, o programa exibiu um grupo de surfistas naturalistas desfilando no palco do jeito que vieram ao mundo. Totalmente pelados. Não é a primeira vez que a atração comandada pela Fernanda Lima e dirigida por Ricardo Waddington, exibe nudez frontal na telinha da Globo. Em 2013, o programa fez uma abertura parecida e mostrou homens e mulheres pelados desfilando na maior cara lisa.

Desta vez, os convidados da atração e plateia novamente ficaram surpresos com a ousadia repetitiva. Que dirás do público de casa?

A proposta do programa é ousar e abusar do liberalismo, cedido pela própria Globo, envolvendo a temática sexual. Tudo debatido e exposto na maior naturalidade, no deboche e diversão, da maneira deles. E aproveita para discutir e flexibilizar os limites da sociedade e da TV. A ordem é quebrar tabus envolvendo o tema.

Natural também é chuva de críticas que acompanham cada temporada. Há quem diga que a Globo está apelando e que vive a corromper os bons costumes da família com programas desse tipo. "Promiscuidade, vulgaridade e viadagem é o que brasileiro gosta. O “Amor & Sexo”quer passar a ideia de que é normal ou natural pessoas desfilarem pelados, quer no palco ou em qualquer outro lugar. Só falta exibirem sexo explícito", afirmam os contrariados.

Do outro lado, os defensores da liberdade de expressão e sexual, detonam os mais sensíveis a "baixaria" exposta no programa. "Hipócritas, falsos moralistas e preconceituosos", disparam suas ditas "verdades" ao confrontar os tradicionais.

Algumas contrariedades ficam no ar. A própria Fernanda Lima se diz conservadora. Sendo assim, o que ela está fazendo no comando da atração? Se o programa é "baixo nível", o que faz um membro da tradicional família brasileira sintonizado na Globo numa hora dessas, sabendo que vai se chocar a qualquer momento?

A pessoa que defende suas convicções morais de origem familiar ou religiosa e que não concorda com o programa, deve ser taxada de hipócrita ou falso moralista?

O horário permite tal exposição? Tarde ou não, é realmente necessário gente pelada na TV aberta somente para debater sobre sexo, um assunto que insistem em classificar como tabu e que ao mesmo tempo é tão corriqueiro e banal na vida do brasileiro? A Globo assumiu de uma vez por todas a apelação ou apenas quer provocar o público dos dois lados? 

Comente abaixo no Disqus!
Tecnologia do Blogger.