“A Tarde é Sua”: um programa que não é cemitério, mas tem muitos defuntos

Por: Márcio Andrade, 22/02/2016



“A Tarde é Sua” com Sônia Abrão, ou, como é mais conhecido entre os que acompanham de perto o meio televisivo, “A Cova é Sua” com Sônia Caixão. Confesso que, sempre que me lembro desse programa, me vem à mente, de forma tão natural, notícias de pessoas mortas, sendo elas famosas ou não. Sejamos realistas: na TV brasileira, existem muitos programas exóticos; todavia, eu acho que…– acho não, tenho a plena convicção – que o maior deles, é o da RedeTV!.

Analisemos. O “A Tarde é Sua” fala de gente que está quase morrendo; fala de gente que está morta; e, nada obstante, fala de gente que já morreu há bastante tempo, principalmente com a consulta espiritual de certa mulher que diz que é sensitiva e, portanto, ela jura falar com os mortos. 

Em um passado não muito distante, pelo que me lembro, quando alguma pessoa conhecida morria, publicava-se no jornal, o obituário dela. Com o advento do programa da Sônia, com certeza esse mercado fora à falência, e, consequentemente, o mesmo tornou-se obsoleto. 

Para que pagar por algo que será veiculado gratuitamente em uma emissora de televisão? Não tem lógica! E, por incrível que pareça, o “A Tarde é Sua” até que dá uma boa audiência para os padrões da emissora de Osasco (não estou falando, claro!, da afiliada da Televisa, chamada SBT); ou seja: querendo ou não, a Sônia tem o seu público. 

Sendo assim, que tal se a mesma lançasse produtos/serviços direcionados aos seus telespectadores, a saber: “Tele Defunto”. De preferência, 24 horas por dia, para que quando for buscá-lo, ele ainda esteja fresco; “Cemitério A Cova é Sua”. Slogan: “Onde a sua morte é o nosso lucro”; “Funerária Sônia Caixão”. Slogan: “Tampamos qualquer caixão da concorrência. E a cobertura do velório é grátis”.

O que vocês acham? Comente abaixo no Disqus!
Tecnologia do Blogger.