A polêmica esponja black power do "BBB". Falta de louça para lavar?

Por: Guiga Bates, 05/02/2016


Nesta edição do "BBB 16", a produção do reality achou de botar na casa uma esponja de lavar louças com um formato diferente.

Na primeira semana, o participante Ronan, disparou: "Por que tem que ser um negro? Isso aqui não vai ser usado para lavar nada". Proibiu os outros de usarem a peça para lavar a louça. Os brothers concordaram. Se fosse um boneco de cor branca, Ronan reclamaria?

Não foi somente na casa que a tal da esponja foi alvo de crítica. Do lado de fora, o assunto rendeu a ponto de o Ministério Público Federal do Rio de Janeiro intimar a Globo a prestar esclarecimentos sobre o caso, devido as reclamações recebidas contra a emissora.

"Sob a alegação de que o objeto reforça um estigma de comparação entre o cabelo crespo e uma esponja de aço e contribui para ofender a imagem do negro no país", disse o órgão numa nota oficial.

A Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão no Rio de Janeiro vai apurar se houve prática de discriminação racial pela Globo. A emissora esclarece: "Esclarecemos que a esponja citada, representando um dançarino disco dos anos 1970, faz parte de uma coleção que retrata ícones de gerações e culturas diversas, como uma moça descolada dos anos 60, um soldado da guarda inglesa e até a rainha Elizabeth. Estes outros modelos estão sendo colocados na casa conforme as necessidades de uso e já podem ser vistos no ar".

A linha de objetos é produzida por uma empresa europeia, que por sua vez se manifestou: "Não temos planos para retirá-lo de nossa gama de produtos", afirmou à BBC Brasil por e-mail a britânica Paladone.

Olha só, lá na Inglaterra perece que o povo não se importou com a esponja. Lembre-se de que os ingleses também escravizavam negros no passado. Por lá, a esponja não magoou ninguém, inclusive a população negra. A mente do povo inglês é bem mais evoluída do que a de certos brasileiros que é sensível.

No Brasil, tudo ou qualquer coisinha que envolve "negro" é motivo de reclamações e processo na justiça. Até trivialidades como esta esponja de lavar prato.

Sem querer generalizar, além de certas ONGs desnecessárias e desocupadas que sobrevivem por captar recursos públicos, existem grupinhos de telespectadores hiper-sensíveis e bem intencionados que vivem a espreita para catar qualquer vestígio de "racismo" na Globo. 

Esse tipo de "racismo" que a Globo supostamente praticou, está na mente de pessoas que internamente são racistas, que fazem questão de promover sua cor, de que não devem inferioridade aos brancos. Lógico que não devem, somos iguais, ora! Ao levantar a bandeira da cor e da sensibilidade, incitam o racismo de qualquer forma. Não querem de jeito nenhum deixar morrer o lado podre e "negro" (o emprego desta palavra no contexto da linha, também é ser racista?) da história desse país!

O branco não pode chamar o negro de negão, mas o negro chama o branco de branquelo na maior liberdade. Contraditório, não? Na hora das cotas para entrar em Universidades, rapidamente podem deixar escapar: "Sou negro, pode me chamar de negão!".

Se seguirmos a lógica da esponja, você há de concordar com a declaração de certo internauta: "Temos de processar a Globo por causa do sofá. O sofá da sala é branco, e é uma ofensa um monte de gente ficar sentando em cima do branco. Eu fico constrangido diante meus amigos que assistem "BBB". Eu sou eurodescendente e não concordo com um sofá branco. E mais, vocês viram a cor do azulejo da cozinha? É branco também! Uma ofensa! Respigo de espuma e resto de comida pode cair no azulejo e sujar... um absurdo!!!"

É falta do que fazer desse grupinho? Um pia cheia de pratos sujos não seria a solução? Será que o Ministério Público não tem coisa mais importante para se preocupar, como a alta taxa de assassinatos e violência contra negros ou investigar ferozmente manifestações, sinais assustadores e "reais" de racismo que rolam na internet, não apenas quando envolve nome de famoso? Infelizmente o ódio racial ainda existe e precisa ser combatido com rigor. Agora, investigar uma esponja despretensiosa? Ah vá!

Coitada da Record, vai falir a base de processos na Justiça quando resolver lançar "Escrava Mãe". Os que não suportaram uma esponjinha, com certeza não aguentarão ver atores negros levando chibatadas num tronco. Adeus teledramaturgia histórica. Se permanecerem calados, concluiremos que é amor reprimido pela Globo ou por que desejam aparecer, visto que a Globo tem longo alcance.

O negro é lindo, é forte e inteligente, assim como o branco, o índio e o anêmico. Não precisa ficar de minimini para provar que é igual ao seu próximo. Existem inúmeros negros que nem aprovam essa palhaçada de vitimização. Vamos evoluir e crescer, minha gente! O Brasil já está chato, e esta hipocrisia do politicamente correto é retrógrado e descabido!

Os reclamantes tem razão ou só querem chamar atenção? Comente abaixo no Disqus!
Tecnologia do Blogger.