Recentes

Tecnologia do Blogger.

"Ligações Perigosas" estreia com pegada de cinema, alta qualidade e elenco afiado

terça-feira, 5 de janeiro de 2016
Selton Mello em cena de "Ligações Perigosas"
Todo começo de ano a Globo lança uma minissérie acompanhada de muita expectativa e de alta qualidade. "Ligações Perigosas", que estreou nesta segunda-feira (04), superou todas as expectativas, colocando as minisséries anteriores no bolso já neste capítulo de estreia.

A produção que se passa na década de 20 é baseada no clássico francês de Choderlos de Laclos (1782), e é dirigida por Vinícius Coimbra e núcleo de Denise Saraceni.

O alto grau de qualidade é perceptível de imediato pela parte técnica. Quem tem aparelho compatível com resolução 4K, tecnologia 4 vezes mais potente que o HD, deve ter notado uma pegada cinematográfica. A excelente fotografia, tomadas diferenciadas, trilha sonora, de erudita e música apropriada para época, e aspectos cenográficos ricos em detalhes engrandecem ainda mais a produção. 

A adaptação de Manuela Dias é precisa, seus diálogos curtos e afiados deram dinamismo as cenas, sem cansar o público.

O elenco encabeçado por Patrícia Pillar, Selton Mello, Leopoldo Pacheco, Marjorie Estiano e Alice Wegman.se mostra bem entrosado entregando interpretações convincentes. Destaque para a jovem Isabella Santoni. Com uma rápida participação na minissérie, a bela deixa claro que tem um grande futuro como atriz.

Algumas cenas causaram euforia no público, como a taça arremessada na testa do Heitor, personagem do Pacheco. Quem estava afim de ver os famosos "nudes", quebrou a cara por enquanto. As cenas picantes eram apenas sinuosas, deixando a tradicional família brasileira um pouco aliviada. A minissérie também foi destaque nas redes sociais ao atingir o topo dos assuntos mais comentados do país.

"Ligações Perigosas" tem tudo pra segurar o público pelos próximos nove capítulos. Qualidade de cinema, elenco de peso e uma trama envolvente indica a fórmula do sucesso e o primeiro acerto da Globo este ano.

Comente abaixo no Disqus. 
                                                                                      Por: Guiga Bates, redator-chefe do Detona TV

Recomendamos para você