"Alemão" estreia na Globo como minissérie


Cauã Reymond na pele de Playboy
A Globo nesta terça (12), levou à telinha uma produção já exibida no cinema, desta vez em formato de minissérie, dividido em quatro capítulos. "Alemão" é dirigido por José Eduardo Belmonte, escrito por Gabriel Martins. Cauã Reymond, Caio Blat, Milhem Cortaz, Otávio Müller, Marcello Melo Jr. e Antonio Fagundes estrelam a produção.

Belmonte anda variando por diversos gêneros e desta vez apostou em ação. No fim das contas, não lembra muito o bem sucedido "Tropa de Elite", mas se saí melhor do que a bomba "Assalto ao Banco Central". Na época das telonas, o longa foi a sexta maior bilheteria do cinema brasileiro em 2014. "Alemão" deixou a crítica e público divididos.

Mais favela na tela da Globo? Sim, tome favela! O título já diz tudo. Com a vantagem de lembrar o telespectador de certos eventos reais ocorridos no Rio, a obra não passa de ficção. A trama conta história de cinco policiais que se infiltram na favela do Complexo do Alemão para completar uma missão, no entanto, traficantes descobrem tudo sobre a operação secreta e começam uma busca incessante para eliminar os policiais infiltrados, que tem apenas 48 horas para conseguir sair da favela.

Com panos de fundo e críticas sociais á parte, a trama se concentra nos personagens e drama. Um draminha que lembra até novela das nove.

Apesar dos diálogos não serem essas cocada toda, os atores impressionam com desempenho satisfatório a incríveis. Por um momento, Cauã consegue desligar o público de seu personagem boboca de "A Regra do Jogo", por outro lado não larga a caricatura. Complicado. O dinamismo imposto entre os personagens não é tão ruim.

Péssima trilha entre funk e instrumental, por algumas vezes a trilha que embala o drama dificulta o entendimento de certos diálogos. Uma pitada de cenas inverossímeis, pegada emocional convincente, clima claustrofóbico interessante. Vale a pena ir até o fim.

Não espere grandiosidade em "Alemão", apenas uma produção mediana que dá pro gasto, ocupando espaço na grade até a chegada do "BBB".

Comente abaixo no Disqus.

                                                                                     Por: Guiga Bates, redator-chefe do Detona TV
Tecnologia do Blogger.