Globo troca inovação por repetição com medo do fracasso

Flávia Alessandra interpretará vilã em "Êta Mundo Bom"

Em 2016, a Globo parece estar receosa de inovar na teledramaturgia. Depois de tantos investimentos fracassando em audiência nos últimos tempos, a emissora vem apostando no que deu certo no passado, deixando aquela sensação de que a Globo está retrocedendo.

Na faixa das nove, Benedito Ruy Barbosa retornará ao horário com "Velho Chico", uma novela que se assemelha bastante com "O Rei do Gado", trama que a Globo viu explodir em seu horário de reprises no começo do ano passado.

Depois de ter apostado em tramas inovadoras no horário das sete e vê-las fracassando em audiência, a Globo estacionou a faixa em clichês. Sem nenhuma inovação desde "Geração Brasil", as novelas são sempre mais do mesmo. Mocinhas que vem de origem humilde e se dão bem na vida, estão cada vez mais comum na faixa. E não é atoa, as tramas geralmente leves agradam o público, apesar de estarmos vendo uma espécie de continuação da novela anterior.

Walcyr Carrasco retorna ao horário das seis com "Êta Mundo Bom!", uma novela nova com personagens velhos. Conhecido por sempre trazer novidades em seus textos, Walcyr parece está reciclando personagens de "Alma Gêmea" e "Chocolate com Pimenta". Um exemplo é a vilã interpretada por Flávia Alessandra, que a primeira vista já nos lembra a vilã Cristina, um grande acerto do autor.

A TV aberta em geral, está se acomodando e repetindo no que deu certo. A Record com suas novelas biblicas, o SBT com as tramas infantis e a Band com o seu reality culinário que até ganhou uma versão infantil, e retorna para uma nova temporada que pode durar até seis meses no ar.

Mas até quando o público vai aguentar tantas repetições na TV, principalmente em novelas?

Comente abaixo no Disqus.

                                                                                                                                   Por: Vitor Nobre
Tecnologia do Blogger.