Xuxa encerra 2015 como uma das maiores decepções da TV

20/08/2016
Xuxa e sua convidada Katiuscia Canoro, no último programa do ano
A fins de fabricar conteúdo para este bendito site, ultimamente quem vos escreve está pagando por todos seus pecados em frente a TV. Oh, arrependimento! Dessa vez, o suplício foi assistir a última edição de 2015 do "Xuxa Meneghel", programa exibido pela Rede Record nesta segunda (29).

Investimento não correspondeu...

Antes de começar a descrever esse show de horrores, alguns pontos importantes a lembrar. Depois de encarar um processo criogênico na Globo, Xuxa resolveu descongelar e experimentar novos ares na Record. Contratada a peso de ouro, especula-se que a loira receba R$ 1 milhão de salário e mais participação em merchandisings e faturamento comercial de seus programas. Somente o atual salário seria ao menos cinco vezes o que Xuxa supostamente recebia na Globo, cerca de R$ 200 mil.

Travestida de Ellen Degeneres, que de Ellen só lembra mesmo a aparência e o sapatão, a esperança da emissora é que Xuxa segurasse pelo menos a vice-liderança e desbancasse o SBT no horário. Só que não! Tudo deu errado. O programa da Xuxa não tem identidade, conteúdo, graça e globais a disposição. É mais vazio do que seu próprio palco. Espantou o público. Nem audiência satisfatória tem! Se não perdi as contas, até o momento já foram contabilizadas umas quinze (15) derrotas para o Ratinho num total de dezenove (19). Humilhação maior é perder para outra desgraça televisiva, Patrícia Abravanel. É o fim! Outrora ao vivo, "Xuxa Meneghel" passou a ser gravado. E ao que tudo indica, em 2016 vai ganhar novo diretor, o mesmo que já tinha chamado a "Rainha" de "aberração". Olha como o mundo dar voltas, Seu Virgílio! E se nada der certo, corre o risco de sair do ar devido a baixa audiência.

Encerrando 2015...

Voltando ao último programa do ano, quem dera fosse seu último de carreira. Nunca tinha visto uma edição especial de fim de ano sob o comando da Xuxa tão tosco. A que ponto essa mulher chegou! Em nada lembra os glamourosos e bem produzidos especiais ou programas de fim de ano em sua antiga casa.

Atrás de audiência, Xuxa, coitada, foi mandada para uma casa de detenção de Juiz de Fora, em Minas Gerais. Primeira que vez que a madame bota os pés num ambiente assim. Numa espécie de assistencialismo disfarçado, Xuxa teve um bate papo com algumas presidiárias. Além disso, a apresentadora conheceu alguns projetos sociais, voltados para a reabilitação das condenadas. Não seria um jeito de preparar o publico para as possíveis e desesperadas mudanças que estão para ocorrer ano que vem? Esse mesmo artifício, visitar um presídio, já foi pauta explorada pelo Gugu e Sabrina Sato na Record.

No estúdio a apresentadora chama um quadro infantil, alguma coisa "Na Lata". De volta ao "Xuxa Park", ao som de um arranjo instrumental fraco, crianças "talentosas" cantam terrivelmente um inglês embromation constrangedor para serem julgadas por outras duas crianças famosas e uma convidada especial. Os baixinhos cantavam tão mal de ensurdecer os ouvidos e a falsiane lá dizendo que elas tem futuro. Gente, em plena segunda a noite, você liga a TV e se depara com show de calouros infantil? Um ultraje! Eu queria mudar canal por estar sofrendo na alma diante daquilo. Precisei ser resistente, pois tinha que terminar esse post. O destaque do quadro foi um jurado gordinho que roubou a cena. Guiguiba de apenas 6 anos é um fenômeno na internet e indiscutivelmente foi a melhor parte do programa. Maior comédia aquela criança. Botou a Xuxa no bolso com suas tiradas.

A convidada especial que mencionei era ex-global Katiuscia Canoro, a medonha "Lady Kate". A comediante conseguiu a proeza de ser mais sem graça do que todo o elenco do horroroso "Zorra Total", seu antigo emprego na Globo. Numa sequência de piadas sem a menor graça, a plateia simplesmente tentava sorrir com o canto da boca, procurando onde esqueceram o riso. Se depender desse talento, ela vai morrer de fome.

Outro detalhe importante constatado, Xuxa é um péssima entrevistadora. Não consegue extrair nada de interessante de seu convidado. Até quando o convidado tem algo a oferecer, ela se perde pelo caminho.

O quadro que era pra ser emocionante, saiu superficial. No "Toc Toc", Xuxa de "surpresa" visitou a casa de uma criança doentinha. No momento em que a apresentadora entrou na residência deu de cara com mãe do menino e foi tirando a peruca com cara de paisagem. Adeus emoção. As mulheres da casa já estavam todas super-maquiadas e de cabelos arrumados. Não era uma surpresa? A finalização desta externa deixou muito a desejar. Outra externa mal aproveitada foi a visita à casa de Dona Dea, mãe do humorista Paulo Gustavo.

E as atrações musicais? Para fechar o ano com chave de ouro: funk. Pelo amor de Deus! Não me pergunte, pois nem sei quem cantava. Só sei que a falta de sincronia era evidente. E novamente a sonoplastia deixou a desejar.

No bloco final, numa performance vergonhosa, Xuxa aparece vestida de caipira ao lado da "Lady Kate", graças a Deus o programa chega ao fim. Em suas palavras finais, enumerou-se um bombardeio direto de indiretas contra a Globo. "Um ano de mudança em minha vida, de emoções, de alegrias, de amigos, de ficar juntinhos de vocês, de momentos inesquecíveis, de polêmicas, de brincadeiras, de viagens, de li-ber-da-de...por isso, eu digo e repito para vocês que eu tô mesmo feliz", disse Xuxa. Enquanto falava pausadamente, flashbacks apontavam na tela exibindo os "melhores" e escassos momentos do programa durante o ano, momentos que ela e a direção da Record no fundo deseja esquecer.

Amadorismo...

"Quem sabe faz ao vivo". Xuxa e sua equipe passam longe do famoso bordão de seu colega e amigo Fausto Silva. Mesmo gravado, o programa persiste com os mesmos problemas técnicos de áudio e edição de imagens. Xuxa ainda perambula perdidinha dependendo de um ponto eletrônico no ouvido. Vergonhoso uma mulher com uns 30 anos de carreira não ter jogo de cintura para manter sua atração ao vivo. No quesito direção, o programa parece ter sido editado por um estagiário, só pode! Em nada nos lembra que Mariozinho Vaz, diretor ex-global, conduzia o programa.

Xuxa ainda é colocada como atração principal de seu próprio programa. O público já conhece a apresentadora há três décadas, cansados de sua mesmice. Vira e mexe, plateia, fãs e convidados aparecem endeusando a loira. Xuxa não conseguiu se reinventar. Queremos novidades e entretenimento de verdade, um diferencial neste programa já fadado. Precisamos de uma Xuxa como nunca se viu. Essa foi a promessa da Record que não se concretizou. 

"Xuxa Meneghel" sem dúvidas encerra o ano como uma das maiores decepções da TV. O tamanho do alarde da contratação história corresponde ao tamanho de seu fracasso em sua nova casa. Se não houver reação em 2016, não sabemos até quando a direção da Record suportará essa situação. Pelo menos, a "Rainha" ainda conta com seu resto de fãs, talvez os únicos que seguram sua vergonhosa audiência.

Tecnologia do Blogger.