Retrospectiva: principais erros e acertos da teledramaturgia brasileira em 2015

E o público não perdeu a oportunidade de provocar

O público está cada vez mais exigente, e 2015 foi sem dúvidas um ano imprevisível para TV brasileira no ramo da teledramaturgia. Tivemos grandes acertos, erros e feitos nunca antes vistos na história de nossa TV. Hoje resolvi relembrar alguns numa espécie de retrospectiva.

Quando falamos em acertos não podemos deixar de fora a novela "Os Dez Mandamentos". A trama foi responsável por ser uma das maiores audiências da TV Record, tirar o sono da Rede Globo e deixar a teledramaturgia da emissora em alta de novo, o que não se via desde "Vidas em Jogo" (2011). A primeira telenovela bíblica da TV brasileira conseguiu um feito nunca antes visto na TV, tirar a liderança do principal telejornal do país e liderar contra a principal novela da Rede Globo.

Outro grande acerto da TV foi sem dúvidas "Verdades Secretas". O folhetim de Walcyr Carrasco pode ser considerado o maior sucesso do ano, e não é atoa. A trama marcava altos índices mesmo nas madrugadas. Em seu último capítulo, chegou aos 30 pontos de pico em plena uma hora da manhã, índices considerados satisfatórios para a atual novela das 9. 

Leia também:
Xuxa encerra 2015 como uma das maiores decepções da TV
Jornalístico de Domingos Meirelles é uma raridade na Record.

Ao falar em fracasso logo vem a imagem de Beatriz (Glória Pires), Inês (Adriana Esteves), e Regina (Camila Pitanga), uma grande aposta da Rede Globo para 2015. "Babilônia" estreou repleta de polêmicas, afastou o público da faixa e foi alvo de inúmeros boicotes. A trama desafiou a paciência da familia tradicional, apostou em um beijo gay entre duas senhoras no primeiro capítulo e insistiu em um político "cristão", homofóbico e corrupto. Sabemos que a trama só retratou a realidade. Como uma novela é feita para o público, tudo que o público tradicional não quer ver é a sua religião e semelhanças sendo retratada de forma "distorcida". Enfim, "Babilônia" é uma trama que a Rede Globo quer esquecer, tanto que a novela não teve nenhuma indicação na premiação da própria emissora. 

Mesmo alcançando índices satisfatórios para TV Record e fechando na vice-liderança, "Rei Davi" foi um grande erro na TV em 2015. A minissérie bíblica de 2012 já está em sua terceira exibição, ocupando a faixa de novelas da Record que desde 2004 nunca ficou sem uma trama inédita. A emissora da Barra Funda cancelou uma novela inédita já pronta e anunciada, adiando para uma nova faixa em 2016, transformando o horário das 20:30 em um horário somente de tramas bíblicas. Consequentemente deixando a grade do final do segundo semestre uma bagunça. 

2015 foi um ano de reviravoltas na televisão, a Rede Globo viu o seu público se afastando de seu principal horário, a TV Record se lambuzou com a liderança de "Os Dez Mandamentos". As outras emissoras nada fizeram de diferente. Resolvi relembrar aqui os principais erros e acertos das duas principais emissoras do Brasil nesse ano, mostrando que o público está cada vez mais exigente e aberto a inovações.

Gostou do texto? Comente no Disqus!
Tecnologia do Blogger.